Susep publica normas que regulamentam o Open Insurance

Exibir tudo

Susep publica normas que regulamentam o Open Insurance

open insurance

Medidas buscam ampliar o acesso ao mercado de seguro, criando oportunidades para que consumidores acessem e compartilhem seus dados

A Susep (Superintendência de Seguros Privados) publicou no dia 21 de julho, no Diário Oficial da União (DOU) a Resolução CNSP nº 415/2021 e a Circular Susep nº 635/2021, que dispõem sobre as normas para implementação do Sistema de Seguros Aberto – Open Insurance. As regras visam o desenvolvimento do setor, garantindo ao consumidor mais segurança e controle no acesso aos seus dados. Ampliando a transparência no mercado de seguros e a oferta de produtos, bem como aumentando as oportunidades de inovação.

As normas estabelecem condições para permitir que o consumidor acesse e compartilhe seus dados, quando desejar, com outras seguradoras ou terceiros, de forma segura, ágil e precisa. Os dados poderão ser utilizados, no desenvolvimento de novos produtos e serviços, que atendam às necessidades atuais e futuras dos consumidores de seguros, previdência e capitalização. Além de integrar com o Sistema Financeiro Aberto – Open Finance.

A superintendente da entidade, Solange Vieira, explica que tornar possível que pessoas tenham acesso a serviços financeiros e de seguros, como possibilitará o Open Finance, é transformador para a sociedade. “O seguro possui uma característica ímpar na proteção e no amparo financeiro a pessoas em momentos de fragilidade ou em um evento que possa colocá-las em dificuldade financeira. Para que possa ser cumprida essa finalidade, faz-se necessário que produtos de seguro alcancem a grande massa da população de forma simples, transparente e, acima de tudo, a preços compatíveis”, explica.

Mais facilidade para o consumidor

Muitas facilidades poderão surgir para os consumidores, sejam pessoas físicas ou jurídicas, a partir da entrada de produtos de seguros e previdência no novo modelo. Uma das principais facilidades será a consolidação da vida financeira do consumidor, que além das contas mantidas em instituições financeiras ou de pagamentos, operações de crédito e investimentos, contará com a consolidação dos produtos de seguros, previdência ou capitalização adquiridos junto a seguradoras, entidades de previdência complementar aberta ou sociedades de capitalização, facilitando sua organização e seu planejamento.

Outra funcionalidade é a possibilidade de acesso automatizado e consolidado a canais e redes de atendimento relacionadas aos produtos, a provedores de serviços e às próprias sociedades que comercializam esses itens, aumentando o conhecimento de consumidores a respeito de seguros, ampliando a percepção sobre vantagens e oportunidades vindas da missão que desempenha.

Veja mais noticias em:
Noticias